Flotador

Flotador
Flotador
Flotador
Flotador

A flotação por ar dissolvido (FAD) é um processo empregado no tratamento de efluentes domésticos, industriais e na remoção de sólidos em suspensão, óleos, graxas e algas, além de promover o adensamento do lodo, e reduzindo o volume a ser tratado posteriormente. Alguns sistemas com flotação podem ser utilizados na remoção de ferro, manganês e fósforo.

Seu princípio de funcionamento consiste na remoção de partículas através da adesão de bolhas de ar, promovendo a ascensão do floco até a superfície do equipamento.

Para otimizar o processo de tratamento podem ser utilizados produtos químicos

conhecidos como polímeros e coagulantes, os quais auxiliam no processo de formação

e aglomeração dos flocos para a posterior remoção no flotador.

 

Segmentos de aplicação:

  • Tratamento de água para consumo humano (no lugar de decantadores, em alguns casos específicos substituindo os sedimentadores);
  • Tratamento de efluentes industriais primários ou secundários;
  • Tratamento de esgoto doméstico e sistemas de reuso de água.

 

APLICAÇÕES:

  • Remoção de sólidos em suspensão, inclusive algas e substâncias húmicas;
  • Pré-clarificação de água para eliminar parte da carga poluente;
  • Recuperação de óleos, gorduras, féculas (matéria-prima);
  • Pré-tratamento de águas residuais para ETAR;
  • Redução de carga poluente;
  • Indústria de celulose: processo de clarificação de água do processo e recuperação da fibra;
  • Recuperação da água de retro lavagem de filtros de areia;
  • Indústria petrolífera: Recuperação de matéria-prima purgada dos tanques;
  • Aterros de resíduos sólidos urbanos ou industriais;
  • Eliminação de grande parte da carga poluente das águas lixiviadas antes de um tratamento secundário;
  • Clarificação secundária após tratamento biológico.
  • Indústria de celulose: processo de clarificação de água do processo e recuperação da fibra.

 

VANTAGENS :

  • Remoção de carga orgânica (DBO/DQO, Fósforo, Nitrogênio, O&G, etc.) com taxas de aplicação até 5x maiores, quando comparada com o processo de decantação;
  • Proteção de sistemas biológicos (aeróbico/anaeróbico) posteriores, contra possíveis sobrecargas de material orgânico que possam vir a provocar a destruição do meio, e por consequência parar o tratamento por longos períodos até a regeneração do mesmo;
  • Redução no consumo de ar em processos aeróbicos posteriores;
  • Concentração de sólidos de até 6% no lodo gerado, consequentemente reduzindo o custo com disposição em aterros em até 10x, em comparação com sistema de decantação;
  • Espaço físico reduzido para instalação, resultando em menor custo com obras civis;
  • Alto grau de automatização e controle de parâmetros;
  • Sistemas de dosagem de produtos químicos automatizada, que resulta na eliminação de desperdícios e reduz os custos de operação;
  • Bomba especial para geração de micro bolhas, eliminando a necessidade de outros equipamentos como compressores;
  • Processo de funcionamento contínuo, podendo trabalhar 24h por dia.

Modelos de Flotador

  • Modelo/Capacidade
    GFAD 5 5 m³/h
    GFAD 15 15 m³/h
    GFAD 25 25 m³/h
    GFAD 50 50 m³/h
    GFAD 75 75 m³/h
    GFAD 100 100 m³/h
    GFAD 150 150 m³/h
    GFAD 200 200 m³/h
    GFAD 250 250 m³/h
    GFAD 300 300 m³/h
    GFAD 350 350 m³/h
    GFAD 400 400 m³/h
    GFAD 450 450 m³/h
    GFAD 500 500 m³/h

     

  • Físico-Químico
    DBO - Demanda Bioquímica 85 % a 92%
    DQO - Demanda química de oxigênio 75% a 80%
    O&G - Óleos e Graxa 95% a 98%
    ST - Sólidos totais ≥ 90%
    N - Nitrogêno ≥ 60%
    P - Fósforo ≥ 70%

     

  • Físico
    Sem Coadjuvantes de Flotação
    Remoção de O & G - 35 a 65%
    Remoção de SST - 20 a 65%
    Remoção de DBO - 25 a 45%
    Remoção de DQO - 20 a 35%

     

     

     

Voltar ao Topo